10 Dicas para sobreviver a um Divórcio

10 Dicas para sobreviver a um Divórcio

Por Lisandra Zanuto

Um divórcio pode ser uma das situações mais traumáticas que você vai experimentar durante toda a vida. PODE eu disse, não precisa necessariamente ser. Tudo vai depender de como você vai encarar e reagir a esse momento.

Tem pessoas que se sentem aliviadas quando se separam, obviamente esse artigo não é pra elas. Mas tem gente que sofre, e sofre muito. Eu fui uma delas. Algumas coisas me ajudaram a seguir em frente e a tocar a minha vida. Afinal, a vida segue. E você pode escolher entre ficar vivendo o luto dessa separação por anos, ou tomar as rédeas da sua vida de volta nas suas mãos e, seguir em frente.

Então, se você está pensando em escolher a segunda opção essas dicas podem te ajudar. Meu desejo é que você nunca precisa usá-las. Mas… se você está lendo este artigo deve estar onde eu estava há alguns anos atrás: me separando e sem saber o que iria ser da minha vida dali pra frente.

Lá vai…

1. Chore tudo o que você precisa chorar

E quantas vezes sentir vontade. Deixe sua lágrimas saírem, isso vai te ajudar a aliviar a pressão interna e o peito apertado. A dor é um sintoma natural de que alguma coisa precisa ser curada. E nesse momento, é o seu coração que está machucado. Chore. Talvez você tenha medo de começar e nunca mais parar de chorar, mas você vai. A medida que você deixa ir o choro você alivia suas emoções. Permita-se sentir a sua dor. Isso é saudável.

2. Faça algo todos os dias que te faça sentir bem

Uma caminhada na rua, assistir um filme engraçado, ler um livro , aprender a meditar, escutar uma música que traga boas lembranças, dançar ….enfim. Escolha fazer coisas que te façam sentir bem, que levante o seu astral. Pequenas coisas, todos os dias. Não espere que você se sinta bem pra começar a fazer essas coisas. A motivação não bate na nossa porta, a gente gera essas sensações se colocando em movimento. Certo?! Ah…lembre-se: nunca subestime o poder de uma boa oração de agradecimento.

3. Encontre suporte emocional.

Existem grupos de pessoas separadas na internet (mais para mulheres que para homens). Se você preferir, procure uma terapia. Peça uma recomendação pra alguém que você conheça. Não pense que você vai dar conta sozinha, e nem tente fazer isso. Peça ajuda. Mesmo de pessoas que não sejam tão próximas. Talvez elas ajudem mais do que pessoas muito ligadas a você neste momento.

4. Não tente ser “amiga do seu ex”

Se o seu ex continua te ligando ou simplesmente não deixa você em paz, diga a ele que você não consegue tocar a sua vida com ele por perto. Peça a ele pra respeitar isso e mantenha distância. Se ele estiver te assediando ou te ameaçando, a melhor saída é procurar se informar legalmente sobre como você pode se proteger.

5. Mantenha-se ocupada

Procure manter seu tempo e sua mente ocupada. Se você acordar mais cedo, saia pra uma caminhada. Se estiver sozinha no fim de semana, vá ao cinema sábado a tarde ou ao museu. Procure criar novas memórias, aprender coisas novas. Se você não consegue dormir, faça um relaxamento ou leia um livro interessante. Não fique sentada no sofá chorando e lamentando sua situação. Sua mente precisa estar sã para que seu coração possa se curar.

6. Não mascare sua dor

Não tente mascarar sua dor substituindo o relacionamento que acabou por outro. Sabe aquele ditado: “só um amor cura outro”, pois é, pode ser uma grande armadilha. Porque a curto prazo uma nova relação até pode ajudar, mas se você não processar a sua dor devidamente, não vai estar pronta pra estar 100% inteira nessa nova relação. E pode acabar usando a nova relação como muleta. A longo prazo os danos podem ser piores que o fim da relação anterior. Fique atenta.

7. Não fique sozinha

Não passe muito tempo sozinha. Saia com seus antigos amigos ou faça novos amigos. Vá tomar um café com alguém que você goste de conversar ou ainda, faça um trabalho voluntário. Você vai precisar de um tempo sozinha , mas se isolar não é a melhor coisa a fazer neste momento. Você precisa elaborar a sua dor, e compartilhando isso com pessoas de sua confiança, te ajudará neste processo.

8. Confie nos seus instintos

Mesmo que você tenha sido pega de surpresa com a separação, sua intuição sempre estará tentando te dizer alguma coisa. Escute com atenção, e você vai sentir que tudo vai ficar bem. Você só precisa deixar que a sua intuição te guie.

9. Respeite seu tempo

Não tome decisões radicais, tipo mudar de cidade, mudar a cor do cabelo ou comprar um carro novo. Decisões desse tipo nesse momento, é apenas um jeito de você se sabotar, tentando fugir do que está realmente sentindo. Acredite que em pouco tempo, com suporte e paciência, você vai começar a se sentir melhor e a amar novamente.

10. Peça ajuda!

Encontre pessoas que não apenas sobreviveram a uma separação, mas que usaram isso como uma oportunidade de crescimento pessoal e se tornaram pessoas muito melhores. Elas podem ser um guia nessa sua nova jornada e te dar esperanças nos momentos difíceis.

Acredite que você não está aqui para sofrer e que a sua vida daqui pra frente não vai ser ok, ela vai ser maravilhosa. Você vai voltar a amar, e se você processou devidamente essa separação, as chances que seu próximo relacionamento seja muito melhor do que o anterior.

Passar um tempo sozinha digerindo todos essas emoções, não necessariamente precisa ser com dor e sofrimento. Lembre-se: num momento como este, as mudanças são necessárias, mas o sofrimento é opcional.

Faça ser leve!

CONVITE ESPECIAL

Se você ainda não se inscreveu no meu 3° Workshop que será 100% ONLINE e GRATUITO, clique no botão a abaixo e garanta sua VAGA.

SEA - Workshop 2

Se você já se inscreveu e ainda não recebeu meu e-mail, verifique na caixa de spam ou lixo eletrônico. E, se você usa GMAIL, procure seu na aba ‘Promoções’:

promocoes-google

Para que todos os e-mail cheguem direto na aba ‘Principal’ basta você clicar e arrastar este e-mail para a aba ‘Principal’. Dessa forma os próximos e-mail irão direto para a aba ‘Principal’ da sua Caixa de Entrada.

Te vejo no Workshop!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *