Sequestro emocional: entenda o que significa e saiba como evitar -

Sequestro emocional: entenda o que significa e saiba como evitar

Sequestro emocional: entenda o que significa e saiba como evitar

Talvez você não saiba o que significa sequestro emocional, mas aposto que já vivenciou essa situação em algum momento da sua vida. De forma simples e resumida, ele aparece naquelas horas em que você perde a cabeça e não consegue controlar as suas emoções.

No entanto, por mais que a gente acredite que essas avalanches emocionais ocorram de uma hora para outra, o sequestro emocional é algo progressivo, que acontece por etapas. 

E a boa notícia é que é possível evitá-lo. Neste artigo, eu vou te explicar o que significa esse conceito, as três etapas que causam o descontrole emocional e como evitar as situações em que você acaba perdendo a cabeça.

Leia também:
>> Respirando Emoções
>> Aprenda 7 passos do DETOX de EMOÇÕES NEGATIVAS!

O que significa sequestro emocional

O termo sequestro emocional é pouco comentado em nosso dia a dia, ficando mais restrito ao universo de psicólogos e coaches. Por isso, é muito comum não saber o que ele significa e, até mesmo, confundi-lo com a dependência afetiva em relacionamentos.

O grande ponto é que vivenciar esse sequestro é algo que acontece com a maioria das pessoas. E ele pode impactar relacionamento amorosos, os laços familiares e a forma como encaramos uma separação ou decepção em nossas vidas.

Por isso, precisamos falar sobre o assunto e entendê-lo, com o objetivo de trazer mais paz e harmonia para o nosso emocional.

Assim, compreenda que o conceito de sequestro emocional começou a ser utilizado com mais popularidade a partir das pesquisas e dos livros do psicólogo americano Daniel Goleman.

Ele também é o responsável pelos estudos sobre inteligência emocional, que inclusive é um tema de um artigo aqui do blog. Se ainda não leu o conteúdo, é uma boa hora para fazer isso

Mas o que importa para este conteúdo é que o sequestro acontece quando você perde o controle das suas emoções e, por consequência, a racionalidade.

Por exemplo, imagine uma pessoa que sente pânico em voar de avião e que passa por uma situação de turbulência assustadora a 11 mil metros de altitude. Se ela não souber manter o autocontrole, vai enfrentar um sequestro emocional.

Assim, pode ser que comece a chorar descontroladamente, a gritar ou a ter qualquer outro tipo de comportamento que, em um momento racional, não teria.

Aliás, se você já passou por um sequestro de emoções, sabe que o momento após o ocorrido não é tão simples assim: aparece a vergonha, o cansaço e o desgaste pela intensidade da situação.

Mas algo que você precisa entender é que esse descontrole não acontece de repente. Ele é progressivo e tem 3 estágios.

– Os 3 estágios do sequestro emocional

Sim, por mais que a gente acredite que um ataque de raiva, pânico, medo ou alegria aconteça de repente, não é bem assim que o nosso cérebro e organismo funcionam.

O sequestro emocional é formado por 3 etapas. Elas acontecem de forma progressiva e podem, até mesmo, ser cumulativas. Confira quais são elas:

  1. Gatilho: a primeira etapa é o gatilho. Aqui, alguma emoção ou situação acontece para te deixar desestabilizada, positiva ou negativamente. Muitas vezes, esse gatilho pode ser identificado quando analisamos os nossos padrões de comportamento ao longo da vida. Lembre do exemplo da pessoa que tem pânico em voar de avião: o gatilho pode ser a turbulência.
  2. Reação: aqui, o seu corpo começa a dar sinais de que algo está saindo dos trilhos. No exemplo do pânico de avião, a reação fisiológica pode ser aceleração dos batimentos cardíacos, sensação de boca seca, aumento da frequência da respiração, mãos suadas e tremedeira. Além disso, em outras situações, as reações podem ser roer unhas, pernas muito agitadas ou algum outro tique nervoso.
  3. Evolução: este é o momento da perda da racionalidade. Ou seja, é aqui que somos sequestrados emocionalmente e não temos mais controle algum sobre as nossas ações. Pode ser um ataque de raiva, de choro ou alguma atitude impulsiva que você não faria normalmente.

Percebeu como o sequestro emocional não acontece de uma hora para a outra? Assim, para evitá-lo, precisamos ter muita atenção na etapa 2, desenvolver o autoconhecimento e resgatar o nosso poder pessoal. E eu vou te ajudar a fazer isso.

– Como evitar o sequestro emocional a partir do autoconhecimento

Ao longo da minha trajetória ajudando mulheres a lidar com a dor da separação, eu já ouvi muito sobre sequestro emocional. E o fato é que ele aparece de maneiras diferentes para cada pessoa.

Ou seja, não há um padrão de como as pessoas agem na hora do sequestro. Varia muito. E tem muita relação com a forma como você lida com os seus sentimentos, se curou as suas feridas e se deixou o lixo emocional para trás.

Mas o que se sabe é que, para evitar o sequestro emocional, as pessoas precisam valorizar 3 coisas: o resgate da própria identidade, o autoconhecimento sobre si mesmas e a identificação das reações fisiológicas.

Dessa forma, é possível frear o sequestro e evitar desgastes no seu relacionamento consigo mesma e com o mundo à sua volta.

Mas você deve estar se perguntando: como fazer isso? Bem, existem alguns passos que podem te ajudar. Confira:

  1. Vivenciou algum gatilho? Mantenha a mente presente e comece a notar quais reações o seu organismo está tendo.
  2. Identifique e nomeie essas reações. Você vai perceber que existe um padrão de comportamento na sua vida sempre que um gatilho específico aparece.
  3. Desenvolva recursos para quebrar esse padrão de reações e evitar que você chegue no estágio 3, a evolução.
  4. Para desenvolver esses recursos, saiba que você pode contar com o apoio terapêutico ou com grupos que envolvam algum tipo de jornada de autoconhecimento.
  5. Perceba qual é o caminho que você percorre até perder a cabeça.
  6. Tome atitudes que te afastem do terceiro estágio. Assim, se você está com raiva, afaste-se da situação. Ou então procure ferramentas de exercícios de respiração. 

O importante é que você fique sempre atenta ao momento presente. Afinal, isso é fundamental para frear o sequestro antes que ele aconteça e para evitar que você se distancie da sua identidade.

Quer ajuda para fazer isso? Na comunidade Mulheres Inteiras, eu compartilho as ferramentas certas para você desenvolver o autoconhecimento e evitar o tão temido sequestro emocional. Clique aqui para saber mais.

Os comentários estão desativados.

Para Qual e-mail Devo enviar o link para a série de 03 vídeos gratuitos?

Seus dados estão 100% seguros