Meu marido foi embora, o que devo fazer?

Meu marido foi embora, o que devo fazer?

Por Lisandra Zanuto

Embora haja também mulheres que abandonem os seus esposos, tenho consciência que a grande maioria dos casos são os maridos que abandonam o lar, muitas vezes depois de uma traição consumada e assumida. Quantas e quantas mulheres vivem este drama hoje? Tenho alunos homens, mas a maioria realmente são as mulheres. Saiba que a escolha foi dele, mas a dor agora é sua, saiba como dar os primeiros passos e sair dessa tristeza. 

Leia também: 

Descubra quais são os 3 erros mais comuns após uma separação!

Divórcio: #8 Dicas pra deixar seus filhos fora disso

 

Seu marido foi embora, e agora? Como você deve agir?

A dor que sentimos quando nos separamos é tão forte que nos faz sentir fracassadas e culpadas pelo fim desta relação. E você sabe porque isso acontece? Simplesmente porque fomos ensinadas a acreditar no “felizes para sempre” e nunca ninguém nos ensinou que um dia isso poderia acabar. Fomos criadas para encontrar uma pessoa, casar e ser feliz e quando isso não acontece nos sentimos sem chão, envergonhadas e fracassadas, pois vivemos em uma sociedade em que divórcio é sinônimo de fracasso.

Mas seu marido foi embora e é essa a realidade que você está vivendo. E agora? Como agir de hoje em diante? Será que devo implorar para ele voltar? Propor uma última conversa? Ou simplesmente fingir que ele nunca existiu na minha vida? Será que devo colocar a minha melhor roupa e sair pra balada com as minhas amigas para esquecer o que aconteceu hoje? E os meus filhos, o que serão deles? Devo me isolar de tudo e de todos? O que faço com a vergonha que sinto do meu fracasso? 

Para te ajudar, vou listar algumas dicas importantes para que você comece a superar da melhor forma essa fase. E, entender que por mais que ele tenha te abandonado, ou por mais que você ainda goste dele, você não pode em hipótese alguma se abandonar. Você precisa seguir adiante, por você e pelos seus filhos.

1 – Aceite a situação

A primeira coisa a fazer é aceitar o que aconteceu. Lembre-se que aceitar não quer dizer que você concorde com o que ele fez com você. O que fez está feito, não tem como voltar atrás, pois não tem como mudar uma coisa que aconteceu. Quando estamos tristes a tendência é se culpar, brigar, fugir da realidade ou ficar buscando explicações para o que aconteceu. Quando vivenciamos a dor e encaramos ela de frente, fica mais fácil de superá-la.

2 – Perdoe seu ex companheiro 

O ato de perdoar não quer dizer que você está aceitando o que foi feito para você, simplesmente você não quer mais viver amarrada neste assunto e grudada ao passado. Grande parte das mulheres passam anos esperando que o seu ex venha pedir perdão e mostre arrependimento pelo que fez. O tempo passa, ele já refez a vida dele, e a mulher ainda esperando que ele volte para buscar o perdão, sem perceber que isso nunca vai acontecer e fica sofrendo a cada dia que passa.

O perdão não é um sentimento, é uma escolha e ele deve ser feito entre você com você mesma. No momento que você conseguir perdoar, você vai conseguir se livrar desse sofrimento e seguir a vida em paz sem aquelas amarras tão pesadas e dolorosas que te impedem de crescer como pessoa e entregar-se por inteiro para um novo relacionamento.

3 – Perdoe a si própria

Quando eu falo em perdoar, não estou falando só de perdoar o seu ex companheiro, estou falando de se perdoar. Muitas vezes nos sentimos culpadas pela separação, pensado que podia ter feito alguma coisa diferente, ter falado algo ou deixado de falar. Pode parar agora se você está com esse pensamento. Você não fez nada, lembra?

Quem foi embora foi ele? Se perdoe também. Se fosse para ser diferente, teria sido e pronto. O perdão não vem de um dia para o outro, ele tem eu ser exercitado todo dia um pouquinho e, quando você menos espera, conseguiu perdoar.

4 – Não persiga seu ex

Seu marido foi embora, talvez você saiba as motivações dele, talvez não. Exatamente por não saber, é que você não deve se permitir ficar obsessiva por essa situação. Porque a culpa se materializa nos lugares onde as incertezas fazem morada. Pare tudo o que estiver fazendo, e encare essa situação.

Respire quantas vezes for preciso e tente se reconectar com você mesma. Avalie suas motivações, e, claro, as motivações dele até onde você souber, se preciso for faça uma lista para que os seus pensamentos fiquem registrados, e toda vez que você se pegar obcecada pela vida dele, ou pelo que ele anda fazendo, você terá em mãos os motivos  certos para também deixá-lo ir. Seja honesta com você.

5 – Seja grata por tudo que aconteceu na sua vida

Não é porque seu marido foi embora que você tem que odiar e sentir raiva por tudo que vocês passaram, pois, com certeza existiram momentos bons que merecem ser lembrados. Independentemente do que tenha acontecido, agir com gratidão irá iniciar o processo de transformação na sua vida. O grande segredo aqui é reconstruir uma história de amor com você mesma e agradecer por tudo que vocês viveram e pelos frutos que esse relacionamento deu, os filhos.

6 – Cuide da sua autoestima

Você sabia que o período que vem depois de uma separação é onde apresentamos os mais baixos índices de autoestima? A autoestima não está relacionada diretamente a imagem e nem a padrões, ela está ligada a vivência de cada pessoa e acaba sendo moldada por diversos fatores internos e externos.

O melhor a fazer depois que o seu marido foi embora e você se viu sozinha é resgatar você mesma. Procure fazer coisas que te façam bem. Saia com os amigos, descubra um novo hobbie, um novo esporte, faça um curso, aprenda coisas novas, mude de estilo, compre roupas novas, mude de vida, faça tudo que te deixar melhor por dentro e por fora.

Busque positividade em tudo que fizer,  sua autoestima também dependerá desse fator. Quando buscamos o lado bom da vida nossa autoestima é também renovada. Por mais que o fim desse relacionamento tenha te deixado a sensação de que algo foi destruído dentro de você, ou  que a carga de problemas gerados por essa separação seja maior do que você consiga suportar, procure focar em soluções práticas.

7 – Cuide de suas feridas emocionais

Você sabia que a dor da separação é uma das dores mais subestimadas pela sociedade? Garanto que depois que você se separou já ouviu muita coisa assim: “para com isso, arruma outra que passa”, “você tão bonita, deixe ele para lá”, ou, “espere que o tempo cura tudo”. Só que já passou por isso para saber que não é bem assim, ou melhor, que não é nada assim.

Não é um amor que cura outro. Se você não se curar emocionalmente antes de se envolver com outra pessoa, as chances deste novo relacionamento não dar certo e você não ser feliz, são enormes. Portanto, você precisa curar seu coração e limpar todo o lixo emocional da relação passada para poder conhecer uma nova pessoa.

E o tempo? Não, o tempo sozinho não vai curar o machucado do seu coração, isso é um mito. Quando você corta um dedo, você não faz um curativo, toma remédio e, às vezes, dependendo do tamanho do corte, precisa de um médico para fazer alguns pontos? Por que não fazemos isso também com as feridas do nosso coração? Precisamos curá-lo, procurar ajuda, se precisar, tomar remédio para que ele cicatrize e um dia, você só consiga enxergar as marquinhas que ficaram se olhar para o local machucado.

8 – Aprenda com o que te aconteceu

Do que adiantou você passar por tudo isso, por toda essa dor de seu marido ter ido embora se você não aprender nada com isso? É isso mesmo, transforme tudo que te aconteceu de negativo com você em algo positivo. Pense que não poderia ter sido diferente, portanto da próxima vez haja de uma outra forma. Tenho certeza que depois que essa dor passar, que você se reestruturar, você será uma mulher muito melhor do que já foi um dia. Não esqueça disso.

9 – Chore tudo que você puder

Chore até você se sentir seca! Os cientistas descobriram que as pessoas que choram são mais saudáveis. Chorar, além de eliminar toxinas do corpo, alivia a tensão emocional. O choro é tão importante, que quando analisado cientificamente traz resultados surpreendentes. O choro da tristeza é quimicamente diferente do choro da alegria. O que significa, que no choro da tristeza você elimina toxinas completamente diferentes do choro de alegria, por exemplo.

Pra você ter uma ideia, saiu uma pesquisa nos anos oitenta feita pelo American Journal Public Health, onde foi observado que nos casos onde os homens viúvos, aqueles que perdem suas esposas, morrem logo na sequência de suas companheiras, diferente do que acontece quando as mulheres ficam viúvas. Elas se recuperam e conseguem se reconstruir. Isso porque culturalmente os homens tem dificuldade em expressar as emoções. O homem quando fica viúvo ele não chora, porque chorar  para ele é um sinal de fraqueza, na maioria das vezes.

Por isso, toda vez que você deixar de encarar o seu sofrimento ou simplesmente não lidar com uma situação, saiba que ela não vai deixar de existir, ela existirá dentro você, só que enterrada no seu inconsciente. Mas quando essa avalanche de sentimentos vir a tona, virão na forma de sintomas como ansiedade, depressão ou ainda na forma de doenças, como doenças psicossomáticas.

Quando estou triste, angustiada ou passando por uma pressão emocional interna muito grande, costumo ir ao banheiro, apago às luzes e choro, choro até secarem todas as minhas lágrimas. Deixo água escorrer pelo meu corpo, mentalizando que aquela água está limpando toda essa energia pesada, e levando embora pelo ralo todas as minhas tristezas e tensões. Deixe que água lave a sua alma.

Não esqueça de buscar o seu alivio emocional e lembre-se que não existe nada de errado em chorar, apenas chore. Se você precisa saber mais informações sobre o poder da cura através do choro, assista esse vídeo.

10 – Busque  autoconhecimento

Perder alguém se torna ainda mais difícil quando você não sabe exatamente quem você é. Como dizia Sócrates, “Conhecete a ti mesmo”: se conheça, tenha seu projeto de vida independente de quem você estiver se relacionando, crie metas de curto, médio e longo prazo, descubra o seu propósito de vida, saiba, exatamente quais os seus valores.

Eu sei que tem dias que é difícil ser você. Principalmente depois que ele se foi, você acorda deprimida e não sabe como fazer toda essa avalanche de emoções parar. Lembre-se: a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional. Tenha consciência do que te faz acordar todas as manhãs, e as coisas pelas quais você se lembra antes de dormir. Avalie seus valores  e saiba exatamente com quem, onde, com que status você quer estar daqui há dois anos ou mais.

O autoconhecimento está intimamente ligado ao equilíbrio do ser. Se conhecer é ter leveza na forma de encarar os acontecimentos da vida. A vida como ela é. Sem máscaras ou cascas. Quando você traz à luz da consciência todas essas questões, tudo fica mais objetivo. Sua visão macro se expande. A partir daí, você também entenderá com propriedade, que, o momento presente é inevitável. Aceitará as pessoas e situações como elas são, sem se inflamar ou se magoar. Seu relacionamento não deu certo? Deixa ir! Este é o melhor momento pra você se conhecer, entender suas dores e seus limites; é o ponto de virada para o nascimento de uma nova mulher.

Programa S.O.S. Divórcio

Buscar ajuda de profissionais é uma decisão importante neste momento. Seja uma terapia, ter a orientação de psicólogos ou cursos de autoconhecimento, tudo é válido para que você possa realmente curar seu coração. Foi por isso criei o Programa S.O.S. Divórcio, que funciona como plano emergencial, um manual de sobrevivência pós-separação. O primeiro passo para você retomar as rédias da sua vida. Tenho certeza que em quatro semanas de programa, você estará outra mulher e de volta aos braços ao seu melhor amor – seu amor próprio. Clique aqui e comece hoje a mudar a sua vida.

Agora que você já se acalmou e já sabe o que fazer para encarar sua nova situação, vou aproveitar para deixar o link do meu e-book gratuito Os 5 Passos para Reconstruir sua vida após a Separação. Lembre-se: você não precisa passar por isso sozinha. Eu estou aqui te apoiar!

Com amor,

Lisandra Zanuto

 

Eu acredito que a dor da separação é o ponto de partida para a maior transformação da sua vida. Basta que você decida.

Preencha os dados abaixo e receba em seu e-mail conteúdo exclusivo.

Inscrição feita com Sucesso! Eu acredito que a dor da separação é o ponto de partida para a maior transformação da sua vida. Basta que você decida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *