Como terminar um relacionamento e tomar a decisão certa para você? -

Como terminar um relacionamento e tomar a decisão certa para você?

Como terminar um relacionamento e tomar a decisão certa para você?

Por que é tão difícil terminar um relacionamento e seguir em frente? Se você está se perguntando isso, saiba que não está sozinha. Tomar a decisão de romper um casamento não é tão fácil e exige que a gente abra mão de muitas coisas.

Aliás, é muito mais cômodo permanecer em uma relação tóxica ou abusiva do que optar pela separação. Afinal de contas, acabamos nos contentando com migalhas emocionais por termos medo de ficar sozinhas.

Mas não precisa, e nem deve, ser assim. Muitas vezes, devemos romper um laço para que a gente possa florescer novamente. E, neste artigo, eu vou te mostrar como fazer isso.

Leia também:

>> O que te impede de recomeçar?

>> 8 dicas de como lidar com a solidão após a separação

Por que você sente dificuldade em terminar um relacionamento

Como você se sente na hora de tomar uma decisão em sua vida? Aposto que vai dizer que fica insegura, indecisa e com medo de se arrepender. 

E não se culpe por se sentir dessa forma, ok?

Porém, para que você entenda melhor esse turbilhão de sentimentos, precisamos compreender a raiz da palavra decisão, que tem a ver com romper, separar e cortar fora.

Ou seja, a cada vez que decidimos por alguma coisa, abrimos mão de outra. E não fácil fazer isso, ainda mais quando falamos em romper um relacionamento. 

Afinal, não queremos perder aquilo que nos traz algum tipo de segurança. A gente fica pensando “e se eu me arrepender?”, “e se ele mudar?”, “e se eu nunca mais for feliz no amor?”…

Bem, entenda duas coisas:

  1. Migalhas de afeto não sustentam uma relação. Você precisa colocar na balança o quanto esse relacionamento está custando para o seu emocional e para a sua autoestima.
  2. Se você ficar esperando o outro mudar e não tomar uma decisão, vai acabar deixando a vida acontecer. Entenda que nem sempre existe um jeito, principalmente se a outra pessoa não quiser ser ajudada.

Eu sei que tomar a decisão de terminar um relacionamento longo não é fácil. A gente cria expectativas, tem sonhos e planeja uma vida pensando no futuro. 

Mas, neste momento, você precisa pensar no que quer para a sua vida. 

  • É ficar nesse relacionamento tóxico repetindo padrões de comportamento que não te fazem bem? 
  • Ou é escolher um novo caminho, erguer a cabeça, reencontrar a sua autoestima e ser feliz novamente?

Pense nisso. O término não é fácil, mas eu te garanto que o futuro é muito libertador e traz um autoconhecimento incrível.

3 passos para terminar um relacionamento sem pensar “e se”

Agora que você já entende por que temos tanta dificuldade em tomar a decisão de terminar um relacionamento, quero que você saiba que existem alguns passos que te ajudam a seguir em frente sem pensar “e se eu não tivesse me separado?”. 

Neste artigo, eu vou compartilhar 3 coisas que digo às minhas pacientes e alunas de cursos e mentorias avançadas. Então, preste atenção!

 

1. Migalhas de afeto não valem a pena

A primeira coisa que você precisa compreender é que migalhas de afeto são apenas migalhas. E você merece mais do que isso.

Então, ao tomar a decisão de terminar um relacionamento, não fique olhando para trás e pensando “ah, mas era melhor ficar com esse pouco de afeto do que enfrentar um caminho árduo sozinha”. 

Saiba que a pessoa mais importante da sua vida é você. E ninguém merece ficar sustentando uma relação com muletas emocionais. 

Lembre-se, sempre, o quanto aquele casamento custava para o seu psicológico. Isso vai te ajudar a erguer a cabeça, seguir em frente e retomar a sua vida, com os seus sonhos e escolhas.

Além disso, entenda que o nosso cérebro pode ser muito traiçoeiro. Ele prefere permanecer na relação abusiva ou tóxica do que sair da zona de conforto.

 

2. Entenda os seus medos

Sabe as migalhas de afeto que acabei de comentar? Bem, às vezes você aceita esse pouco porque tem medo de ficar sozinha, do que os outros vão falar, de não conseguir se recuperar ou de ter dificuldade em andar com as próprias pernas.

Independentemente de qual for o seu medo, é importante enfrentá-lo para se libertar de um casamento que não tem futuro ou que não te faz bem.

Como fazer isso? Entenda quais são os seus receios ao tomar a decisão de terminar um relacionamento amoroso.

Pegue uma folha e escreva todos os seus medos sobre a separação. É ficar sozinha? É se arrepender? É não conseguir se sustentar?

Agora, escreva todos os receios de permanecer na relação. É continuar sendo maltratada ou traída? É não ter liberdade ou reciprocidade?

Por fim, o mais importante: saiba o que você quer para a sua vida. Analise todos os seus medos. O que vale a pena: ficar na zona de conforto ou seguir em frente?

 

3. Resgate o seu amor-próprio

Eu digo que uma mulher sem amor-próprio é aquela que perdeu a autoestima, a identidade e a própria pele. Então, te pergunto: qual é o valor que você dá para si mesma? 

Quem cuida de você quando as suas preocupações e expectativas estão no outro ou no peso de continuar uma relação que te faz mal?

Entenda que amor-próprio tem a ver também com a consciência de saber quando é a hora de terminar um relacionamento e de ser a protagonista da sua vida.

Você vai ficar esperando o outro decidir por você ou vai dar um basta a tudo o que é tóxico para o seu emocional? 

Não esqueça disso: quando você não se posiciona, a vida te posiciona, seja para o caminho de continuar na relação ou para a trajetória da separação e do resgate do poder pessoal.

E, se você está aqui porque quer terminar uma relação amoroso, mas não consegue tomar uma decisão, saiba que não precisa passar por isso sozinha. No Grupo terapêutico Las Lobas, eu guio mulheres a retomarem suas vidas e a se posicionarem em relações saudáveis e felizes. Clique aqui e saiba mais sobre o grupo.

Os comentários estão desativados.

Para Qual e-mail Devo enviar o link para a série de 03 vídeos gratuitos?

Seus dados estão 100% seguros