Como parar de ficar obcecada pelo ex ?

Como parar de ficar obcecada pelo ex ?

Por Lisandra Zanuto

O casamento acabou há algum tempo, mas quando finalmente marido e mulher assinam o divórcio, algo muito diferente pode acontecer na vida dos dois. Existe um sentimento de libertação que vai crescendo dentro de ambos, na mulher, ele também vem seguido de uma sensação de medo como: de agora é pra valer, misturado com a incerteza de futuro. Era para ela estar feliz, mas ela se sente deprimida, obcecada pelo ex, mas por quê isso acontece?

Posso até dizer para vocês, que ao lado da palavra surreal no dicionário, poderia facilmente haver uma imagem do funcionamento interno da mente de uma mulher recém divorciada, pois realmente essa dor não é explicável.

Mas essa dor e decepção não tem que durar para sempre. Você precisa encarar de frente a sua realidade, aceitar o que te aconteceu e curar de uma vez por todas as tuas feridas, para que você possa ser uma mulher muito melhor do que era antes deste casamento. E isso, só depende de você, de você querer se recuperar e voltar a encontrar a felicidade.

Se recuperar e se reerguer depois de um divórcio não é nada fácil. Experimente mudar a programação da sua mente para recomeçar a cuidar da sua vida. Para te ajudar, listei 12 formas super eficazes de mudar sua mentalidade após o divórcio, vamos lá?

1 – Diga a sua verdade

Na maioria dos relacionamentos não saudáveis, em algum momento um dos dois, ou os dois, vão acabar se desligando do mundo. Normalmente isso costuma acontecer com as mulheres, inclusive, quando essa situação é imposta pelo homem é também considerada um dos sinais de uma relação abusiva. Provavelmente, nesta relação, você deve ter parado de se comunicar com os amigos, de fazer aquilo que gosta, não é mesmo?

Mas agora é a hora de recomeçar a esticar os músculos da confiança e buscar a sua verdade, aquilo que você gosta realmente de fazer, os lugares que você gosta de frequentar os hobbies que você gostaria de ter. Confie em si mesma para saber no que acreditar e buscar aquilo que te faz bem, para que você possa viver com mais alegria.

2 – Pare de agir como se tudo fosse surpresa

Você ainda se surpreende quando recebe uma mensagem do seu ex sobre a falta de atenção dele com os seus filhos? Você ainda fica surpresa quando percebe que a mulher que ele tá tem 25 anos e só está procurando diversão? Você decidiu perdoar ele após ele ter te traído, e ele foi lá e te traiu novamente, mas você ainda continua surpresa?

Pare com isso, amiga! Comece a viver em um mundo real a partir de agora. Pare de se surpreender e tome as decisões com base no que você pode esperar dele: tudo.

3 – Descubra quem você é

Nossas personalidades, interesse, carreiras, necessidade e desejos permanecem em constante fluxo ao longo da nossa vida. Entre em contato com você mesmo, não somente quando você precisa, mas principalmente quando quando você está solteira ou envolvida com alguém. Olhe para dentro de você e tente descobrir quem você realmente é, quais são os seus desejos, suas metas, suas ambições e onde você quer chegar. 

4 – Se a ideia te excita, não deixe de experimentar

O divórcio é uma das experiências mais assustadoras que alguém pode suportar e você suportou e está superando tudo isso, mas se ainda não superou, tenho certeza que esse dia irá chegar, pode ficar tranquila. Então, do que você teria medo agora? Uma grande chance do seu casamento não ter dado certo é por você ter feito as escolhas “certas”, ao invés daquelas que você tinha vontade. Qual é o seu maior medo desde que se separou?

Pare com isso. Pare de procurar o caminho mais seguro e correto na sua vida, agora é a hora de aceitar os desafios e as oportunidades que te fazem sentir satisfação e orgulho de você mesma.

5 – Deixe-o ir

Com certeza ficaram coisas boas do seu relacionamento, coisas que você nem poderia reclamar. Eu posso te garantir que essas coisas nunca vão mudar, ou melhorar a sua vida de alguma maneira.

Quando você pensar no fim do seu relacionamento, vai ser como se você abrisse a tela inicial do seu computador e visualizasse muitas abas abertas, o que viria a se  tornar ainda mais difícil encontrar e acessar a guia que você precisa neste exato momento. Muitas dessas guias estão abertas apenas para que você possa esquecê-las. Pode até parecer que você nunca vai conseguir fechar as abas da sua mente, porque elas estão relacionadas com as dores do fim desta relação. Mas uma coisa é certa, se você nunca encontrar essa aba fechada, é porque realmente você nunca precisava dela.

Comece a fechar as abas em sua mente que estão relacionadas com os ressentimentos pelo fim do seu casamento. Se você realmente precisar delas, você poderá acessá-la mais tarde. Tenho certeza que você se sentirá mais simplificada e eficaz.

6 – Assuma os seus erros e não o erro dos outros

Você já ouviu falar que as mulheres se desculpam com mais frequência do que os homens?

O perdão não está ligado a outra pessoa e sim a você mesma. Então peça perdão só pelos seus erros e, perdoe mesmo que a outra pessoa não te peça perdão. Ser responsável pelos seus erros é parte crucial de uma pessoa saudável e assertiva, portanto, procure ser assim. Mas você não precisa se desculpar por algo que não fez, pense e se expresse de uma outra maneira.

Uma excelente alternativa para você avaliar seus atos está na meditação. Procure momentos onde você possa ficar sozinha com você mesma, aproveite o silêncio para fechar os olhos e apenas observe o fluxo dos seus pensamentos. Observe também, o padrão da sua respiração. Perceba o quanto a meditação pode te trazer clareza, não somente em momentos  que você precisa organizar suas ideias e sentimentos, mas dos bons também. 

7 – Esqueça a ideia de que você terá um amigo até o fim

Infelizmente essa lenda de divórcio é verdade: uma vez que o seu divórcio seja definitivo, muitas pessoas acabam se sentindo abandonadas por amigos que achavam que iam estar com elas até o fim. Ainda não sei responder o porque isso acontece, mas os seres humanos muitas vezes se mostram desagradáveis e por isso não vale à pena ficar tentando entender o motivo, não é verdade? 

Permita-se lamentar a perda de alguns amigos, que muitas vezes é muito mais dolorosa do que a perda do próprio casamento e aceite que você não tem o poder de mudar a falta de empatia, humanidade ou confiabilidade desse seu amigo ou de qualquer outra pessoa. Busque e goste daqueles que gostam de você. Afinal, temos que caminhar ao lado quem nos quer bem. 

8 – Encontre uma comunidade virtual

Seria muito bom se encontrássemos um grupo local de novíssimos amigos com muito tempo livre para sair, telefonar e estar sempre disponível quando precisássemos. No entanto, e infelizmente, na vida real isso é um pouco mais complicado e se torna difícil encontrar um novo grupo de amigos locais que consigam entender a fase que você está passando.

Mas nos dias de hoje, temos uma alternativa bem legal, que são as mídias sociais e a internet, que te possibilita encontrar novas pessoas e reencontrar velhos amigos, além de conversar com pessoas que estão vivendo o mesmo problema que você e buscam a mesma superação.

As minhas alunas do programaSeparei e Agora? tem um grupo no Facebook,  onde dividem experiências, se ajudam e procuram soluções juntas. Para você entender melhor, conheça o “Programa Separei e Agora?” e seu grupo secreto no Facebook. Tenho certeza que você encontrará pessoas incríveis, que nunca teria oportunidade de conhecer se não fosse pela internet.

9 – Descubra o que faz você rir

Antes de começar essa dica, gostaria de saber o que te faz rir? De verdade!

Vasculhe dentro de você o que te faz rir. Isso faz parte do seu autoconhecimento! Descubra alguma coisa no seu dia a dia, algo que te faça rir, que arranque de você aquela gargalhada gostosa. Pode ser um filme, uma peça, ou vídeos de comédias na internet, não importa. Ache, use e abuse desse artifício, você vai se sentir bem melhor. Eu garanto! 

Separe uma hora do seu dia para descobrir esse novo hobby, ou se você é da leitura, busque ler trechos de livros descontraídos que você goste muito e que te façam refletir sobre a vida. Vale também, tentar encontrar aquele amigo antigo super alto astral que te fazia sorrir em diversas situações no tempo da faculdade ou do seu antigo emprego, vale até amigos de infância, hem!. Marque um café ou um chopp. Aproveite o momento presente, e dê o seu 100%.

Lembre-se: busque pessoas que desperte em você pensamentos positivos e bem-estar. E não esqueça de rir! Rir é o melhor remédio.

10 – Não fique dizendo que você é velha

Independentemente da idade que você tenha, você não pode ficar se achando velha. Continue dizendo isso e você será uma velha realmente, continue falando isso para as pessoas e elas um dia vão acabar acreditando. Não seja a vilã da sua própria história. Para de se sabotar! A Autoestima é construída por você e pra você. A idade realmente é um estado de espírito, por isso sinta-se jovem, fale para você e para os outros o quão jovem você é. 

11 – Esteja aberta para novas relações

Você pode nunca mais querer se casar novamente. Você pode achar que não confia em si mesma, imagina em outra pessoa? Imagina passar por outro divórcio? Você não aguentaria. Tudo bem, mas vamos lá.

Um casamento acaba porque ele não estava legal, pois, nenhum relacionamento saudável acaba. Procuramos levar uma vida mais saudável e satisfatória depois do divórcio, não é mesmo? Nós somos seres sociais e precisamos nos relacionar e ter contatos emocionais e físico com outras pessoas.

Quem dera fosse possível encontrar um amor sem arriscar ser machucado, mas isso ainda não é possível. A vida é um risco. Esteja preparada, pois, os relacionamentos podem te machucar sim, mas, não só os relacionamentos amorosos trazem dor, relacionamentos familiares, no trabalho e, até mesmo, com pessoas estranhas podem causar o mesmo efeito.

Lembre-se! Ficar sozinha na sua casca nunca vai mudar isso, mas encontrar amigos e talvez um novo companheiro, vai fazer da sua vida muito mais valiosa.

Mas atenção! Longe de achar que o ditado “um novo amor cura outro” seja verdadeiro. Para se relacionar novamente você precisa curar suas feridas emocionais e estar pronta para uma nova relação, nova e limpa. Você deve aprender a curar suas feridas emocionais e se libertar do lixo emocional de outros relacionamentos. 

12 – Viva a sua dor, mas não viva sempre com ela

Saiba que você não é a única pessoa no mundo que está divorciada e que sofre com isso, aliás, até mesmo quem não queria a separação acaba sofrendo com o fim do relacionamento. Portanto, não é feio sofrer, se sentir triste e chorar de tanta dor que você sente. O que não pode acontecer é você entrar no desespero o tempo todo e ficar falando disso para todas as pessoas que se aproximam de você. Chega uma hora que você precisa levantar a cabeça e tocar a sua vida para frente.

Eu sei que isso não é fácil e muito menos simples, pois já passei por tudo isso, mas saiba que você não precisa viver assim para sempre e sozinha. Busque ajuda. Pegue na mão de alguém que te guie pelo caminho que irá te tirar desse ciclo viciante. Procure uma terapia, um programa que te ajude e pessoas que estão passando pelas mesmas dificuldades que você.

Programa “Separei e Agora”?

Sabia que eu posso te ajudar? Clique aqui e descubra o que muitas outras mulheres já estão fazendo para sair dessa tristeza e voltar a sorrir, se reconstruir e refazerem a suas vidas. Em meu curso, você pode acompanhar os conteúdos de maneira prática e objetiva através do celular, tablet ou do seu próprio computador, com dicas para tirar você do fundo poço, te ajudar a voltar a sentir vontade de viver feliz novamente, encontrar um grande amor, retomar o equilíbrio emocional e, claro, cuidar de você e te ensinar a se colocar como prioridade na vida.

Espero que tenha gostado das dicas desse post, até o próximo artigo!

Com amor,

Lisandra Zanuto

 

Eu acredito que a dor da separação é o ponto de partida para a maior transformação da sua vida. Basta que você decida.

Preencha os dados abaixo e receba em seu e-mail conteúdo exclusivo.

Inscrição feita com Sucesso! Eu acredito que a dor da separação é o ponto de partida para a maior transformação da sua vida. Basta que você decida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *