#10 Dicas para evitar pensamentos obsessivos após a separação - Lisandra Zanuto

#10 Dicas para evitar pensamentos obsessivos após a separação

#10 Dicas para evitar pensamentos obsessivos após a separação

 

Tenho certeza de que não estava nos seus planos o fim do casamento. É difícil aceitar que o outro já não nos ama, imaginar o que ele encontrou lá fora foi o suficiente para substituir você ainda é desesperador.

Você não consegue acreditar que o seu relacionamento chegou ao fim. O mundo desmorona, as pernas tremem, a garganta parece segurar um grito famigerado de dor e sua mente é tomada pela cena da última discussão. Do último Adeus.

Quando você cai na real sobre o que aconteceu nesse lapso de tempo, a tormenta passa a ser uma insustentável companheira. A separação trouxe com ela uma série de acontecimentos e sensações dolorosas. Nesse processo, pensamentos obsessivos sobre a vida dele aumentam. Sua dependência emocional aumenta.

Você passa a monitorá-lo nas redes sociais, passa a perguntar notícias dele através de amigos e parentes, passa a viver a vida em função dele. Mesmo separada, você insiste em voltar, insiste em mandar mensagens pelo WhatsApp implorando que ele repense sobre a importância da família e do quanto vocês podem ser felizes juntos se caso retomarem a relação.

Até quando isso vai durar?  Você já se fez essa pergunta alguma vez?  Esse apego pelo passado não tem que durar a vida inteira. Ou melhor, não deve durar a vida inteira e nem por muito tempo. E pra te ajudar a sair dessa o quanto antes, segue uma lista com 10 maneiras para você superar esses pensamentos que não permitem você seguir em frente.

1. Fale suas verdades

O maior termômetro de um casamento é o diálogo, se ele deixou de existir no relacionamento existem fortes indícios que o divórcio virá. Se você parou de comunicar o que você sente, chegou a hora de exercitar sua confiança e dizer tudo aquilo que pensa. Faça isso aos poucos, confie em si mesma e nas suas posições.

2. Não crie expectativas

Quando vocês ainda namoravam tinham alguns aspectos da personalidade dele que você não curtia muito e a sua esperança era que depois do casamento, isso ia melhorar. E hoje você ficou surpresa que isso não aconteceu, aliás ele ficou pior depois do casamento.

E não é diferente depois que você se separa. É muito provável que se vocês tinham grandes desentendimentos antes da separação, isso pode ficar pior com o divórcio. Então não fique esperando que ele faça o que você quer, ou que tenha o comportamento que você espera que ele tenha com relação aos seus filhos. Isso só vai te deixar ainda mais frustrada, com raiva e sem esperanças de que tudo vai ficar bem um dia.

Tome as rédeas da sua vida e observe a engrenagem dos relacionamentos. Pare de fingir que está surpresa com estes acontecimentos. Tome decisões baseadas no que realmente você pode esperar.

3. Descubra quem é você

Saber quem você é, quais são seus valores, do que você gosta, do que você não gosta, quais são seus sonhos, qual é o seu propósito de vida e que tipo de pessoa você quer se relacionar, é fundamental pra que você não aceite qualquer coisa que aparecer.

Nossas personalidades, interesses, carreiras e necessidades são um fluxo constante em nossa vida. Mergulhar no seu próprio ser não é um tiro no escuro, mas sim uma prática que te proporcionará autoconhecimento e, até onde eu pude aprender, “autoconhecimento é o melhor conhecimento que podemos adquirir ao longo da vida.”

4. Implemente suas ideias

O divórcio pode até ter sido uma das experiências mais assustadoras da sua vida, mas não será a primeira e nem a última dificuldade que terá que enfrentar ao longo da sua trajetória.

Você pode até achar que seu casamento não teve sucesso pelas escolhas e decisões que tomou. Então, pare de se culpar. Não existe caminho seguro! Enfrente novos desafios, não deixe que as oportunidades escapem de você. Aplique suas ideias mesmo que seja um risco. Arrisque mais!

5. Deixe-o

Existem coisas sobre o seu casamento anterior que não valem a pena serem lembradas. Não faz sentindo você continuar remoendo situações passadas. Elas não irão mudar sua vida e sim piorá-las. Elas continuarão mantendo você refém de suas emoções. Deixe-as. No momento certo você conseguirá acessá-las. Lembre-se: “ressentimento é re-sentir várias vezes a mesma coisa.”

6. Assuma seus erros

Em um relacionamento é comum que o pedido de desculpas seja uma iniciativa da mulher. Essa atitude muitas vezes revela o desejo da parceira de resolver o problema e recuperar a paz entre o casal.

Entretanto, possuir a consciência do erro e assumir a responsabilidade do mesmo é uma tarefa para os dois. Não existe um relacionamento onde você precisa de desculpar o tempo todo por algo que não fez.

7. Esqueça o círculo de amizade do ex

Uma vez que o divórcio acontece, a maioria dos amigos que faziam parte do círculo de amizade do casal podem se afastar. Permita-se lamentar a perda, que é frequentemente muito mais dolorosa do que a perda do próprio casamento. Aceite que você não poderá contar com essas pessoas. A distância dessas amizades será um grande passo para o processo de limpeza emocional.

8. Encontre uma comunidade virtual

Durante o processo de separação a sensação de solidão parece te jogar ainda mais para o fundo do poço. Você não está sozinha, existem milhares de mulheres que estão passando pela mesma situação que você. Procure comunidades onde você possa compartilhar os anseios do dia-a-dia e suas conquistas pós-divórcio. Procure comunidades que possam fortalecer o seu eu e a sua vontade de seguir em frente.

O Programa Separei e Agora mantém um grupo fechado no Facebook, onde outras pessoas compartilham suas histórias. Nesta comunidade, as participantes são atualizadas sobre tudo o que acontece no Separei e Agora que é um programa estruturado com todas as ferramentas e conhecimento que você precisa para passar por esse momento e se libertar emocionalmente do seu ex.

9. Descubra o que te faz rir

Tenho certeza que existem várias coisas que conseguem arrancar de você aquela gargalhada. Podem ser os famosos vídeos virais do Youtube, memes que recheiam a sua timeline do Facebook ou talvez conversar com aquele amigo engraçado que você não encontra há séculos. Experimente!

10. Pare de se achar velha

Estamos acostumadas a ouvir pessoas na faixa dos 40 e 50 anos dizer: “Estou velha demais para isso”. Até quando você vai deixar de fazer as coisas por se achar ultrapassada? Permita-se. Ser jovem é um estado de espírito. Coragem!

Com amor,

Lisandra Zanuto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para Qual e-mail Devo enviar o link para a série de 03 vídeos gratuitos?

Seus dados estão 100% seguros